No dia 12 de Fevereiro foi realizada a 1ª Blitz Ecológica no Parque Estadual do Rio Vermelho, juntamente à Ação de Colocação de Mourões de pinus – Salva Dunas e Restinga – ao longo da estrada da Praia do Moçambique, na tentativa de controlar a devastação dessas áreas, onde geralmente os usuários da praia estacionam seus veículos, acelerando o processo de destruição, causado por esse estacionamento irregular. A justificativa maior dos usuários é que o risco de arrombamentos é muito grande, por isso estacionam sobre a duna e restinga que é pra estarem sempre atentos aos seus carros e pertences. Tá mais não tá! Primeiro que é crime, segundo que não existem placas informando a população, terceiro que colocar placas na praia é a maior discussão do momento – a tal da “burrocracia” – quarto que realmente não existe uma patrulha ostensiva ao combate de assaltante, ladrões, arrombadores etc. e quinto porque não se deve colocar o automóvel estacionado sobre as dunas e restinga, porque vai influenciar muito na vida saudável da praia, inclusive alterando bancadas e ondas.
Ah! e tem outra. Tirar os mourões pra estacionar seus carros, isso eles fazem, têm força, pedem ajuda de terceiros etc; mas pra vir colocar um mourão, na intenção de fazer um bem pra praia, ajudar a comunidade, o surfe, e a si mesmo, Ahhhhhh!!!! isso não fazem mesmo!

A Fatma e a Polícia Ambiental abordaram mais de 150 veículos dando as boas-vindas ao Parque Estadual do Rio Vermelho e passando informações importantíssimas sobre o bom uso do parque.

Em paralelo, voluntários da ASM cortavam mourões na floresta de pinus em frente a praia – autorizados oficialmente pela Fatma – para colocação ao longo da estrada.
Esse trabalho vai se seguir durante todo o ano, na tentativa de preservar e conservar ao máximo esse ecossistema.
Parabéns a todos os participantes, organizadores e voluntários.

Ajude, não critique!