Parece que a data realmente entrou oficialmente para o calendário da próxima gestão da Associação de Surf do Moçambique. Parece não, tenho certeza, pois ouço vozes que dizem: “ é isso aí raça, sempre evoluindo!”

Diferente do ano passado, 2011 teve o sol brindando o dia todo e ondas em uma condição de ruim a regular, meio a um metro na série, balançado, ondulação de sudeste com bastante influência de leste, devido ao próprio vento leste que foi se ajeitando ao longo do período, favorecendo bons momentos aos atletas que participaram do surfe treino.

Novamente, muito lixo foi recolhido da praia, restinga e dunas, o que leva a reflexão de que se deve ter um olhar ainda mais cauteloso, em relação à preservação e à conservação do meio ambiente. Mais de 100 voluntários se cadastraram, pegaram seu saquinho e saíram passear ao longo da praia, em um dia maravilhoso, fazendo um bem comum e confraternizando com todos os envolvidos.

A Fundação do Meio Ambiente, Fatma, na autoridade da presidente do Parque Estadual do Rio Vermelho – Paerve, Elaine Zuchwisch, juntamente com a Bióloga do Paerve, Fernanda Abbud, realizaram blitz ecológica e deram muita informação aos participantes, sobre os novos processos que precedem ao Plano de Manejo do Paerve, a ser iniciado ainda este ano. Lembrando a todos que o Paerve é a maior Unidade de Conservação da Ilha de Santa Catarina, com 14 milhões de metros quadrados, e sua legalização como UC – Unidade de Conservação – se deu em 2007, protegendo esta área da especulação imobiliária.

Os atletas amadores chegaram cedo pra catar seu lixinho, pois tinham uma cota de 3 sacos cheios, para que suas inscrições se efetivassem e os autorizassem a participar do surfe treino. Foram formadas 4 baterias de 3 surfistas e mais uma com 4, totalizando 16 competidores. Destas 4, só os vencedores passavam para uma semi-final e da bateria com 4, passavam o 1º e o 2º, que se juntariam aos demais semifinalistas. Foram feitas então, duas semis com 3 atletas cada, onde passam o 1º e 2º nas duas, pra chegar a final com 4 atletas.

O pódio final deixou Fabiano Lopes com o bicampeonato – vencedor em 2010 -, seguido por Betinho Skateart (2º); André Caetano (3º) e Casquito em (4º).

Pelo fato de o mar estar em transformação e com uma remada pesada, seguida de séries fortes que exigiam um pouco da raça, as manobras bem aplicadas tiveram seus destaques e o evento foi mais uma vez um exemplo de harmonia e confraternização, entre as pessoas de bem e que buscam uma evolução sadia da Praia do Moçambique e do Parque Estadual do Rio Vermelho – Paerve.

A rifa da prancha MB Surfboards ainda está à venda e o grande vencedor irá recebê-la dia 1º de outubro, durante o 1º Encontro da Sustentabilidade, na Praia do Moçambique.

Homenagem especial ao Galo e ao Claudinho – Red Ball Soccer Society – pela colaboração indispensável ao evento; sem eles, ficaria um pouco mais complicado a perpetuação deste acontecimento. Valeu raça!

O MOÇAMBIQUE DAY ´11 foi uma realização da Associação de Surf do Moçambique, com o patrocínio da MB Surfboards, Bully´s e Hibisco Imagem Visual, apoio do Parque Estadual do Rio Vermelho, Polícia Ambiental e Missão Surfistas de Cristo e divulgação waves.com.br, maurioborges.blogspot.com, associacaodesurfdomocambique.wordpress.com e clicorama.wordpress.com.